Doenças Pleurais

Doenças Pleurais

A pleura é uma membrana fina que recobre toda a face interna do tórax e seus órgãos. Tem por propriedade a produção e absorção continua de um líquido que reduz o atrito do pulmão com as estruturas adjacentes durante a respiração. Em algumas situações, a quantidade deste líquido aumenta, formando o que se chama Derrame Pleural – um excesso de líquido entre o pulmão e a parede torácica. As causas mais comuns de Derrame Pleural estão relacionadas a processos infecciosos e a tumores que comprometem a pleura; outras causas são doenças renais, hepáticas ou desnutrição.

Quais os sintomas do Derrame Pleural ?

Usualmente, o primeiro sintoma da doença é a dor torácica, que se acentua ao respirar, podendo se irradiar para o ombro, região lombar e região superior do abdome. Em seguida ocorre falta de ar, geralmente progressiva. Ambos os sintomas podem ser leves ou bastante intensos. Um bom indício para identificar a doença é a sensação de cansaço para realizar tarefas habituais de forma progressivamente limitante. Sintomas como tosse seca e febre também podem aparecer.

 

Quais exames confirmam o Derrame Pleural ?

A radiografia e a ultrassonografia do tórax confirmam. Pode ser necessária uma punção pleural (retirada do líquido pleural) para coleta e análise e, se necessário, uma biópsia pleural (retirada de fragmentos da pleura). Em algumas situações o diagnóstico da causa do Derrame Pleural não é estabelecida por esses simples métodos e então torna-se necessário prosseguir na investigação diagnóstica o que é realizado por meio da Cirurgia Torácica Minimamente Invasiva.

 

Quais exames confirmam o Derrame Pleural ?

O derrame pleural é tratado conforme o diagnóstico estabelecido; pode, entretanto ser tratado complementarmente com analgésicos, anti-inflamatórios ou corticosteroides, mas também com tratamentos operatórios, como a drenagem pleural ou operação minimamente invasiva, dependendo da causa que o desencadeou e da gravidade.